sexta-feira, 18 de junho de 2010

De Cleonice Berardinelli para Saramago

Em seu Diário, no dia 3 de Dezembro de 1935, escreveu Miguel Torga: “Morreu Fernando Pessoa. Mal acabei de ler a notícia no jornal, fechei a porta do consultório e meti-me pelos montes a cabo. Fui chorar com os pinheiros e com as fragas a morte do nosso maior poeta de hoje...” Hoje, agora há pouco, neste dia 18 de junho de 2010, chega-me pelo telefone a notícia de que morreu Saramago. Não tenho pinheiros nem fragas para meter-me entre eles e ir chorar minha profunda tristeza, mas posso, pelo menos, dizer que estou chorando a morte do maior ficcionista de Portugal, um dos meus mais queridos amigos...
.
Cleonice Berardinelli

Um comentário:

Gaby Soncini disse...

Olá!

Obrigada de coração pelo comentário que deixou no meu blog, meus olhos brilharam, fiquei imensamente feliz pelas suas palavras e me perguntando até se as merecia.Fiquei emocionada.
Sinta-se a vontade sempre que quiser por lá passar.

Gostei muito de seu espaço, ao entrar aqui e me deparar com essas gotas senti que estava em ótimo lugar.

Obrigada mais uma vez.

Grande beijo, voltarei sempre por aqui.